Publicidade
Notícias | Rio Grande do Sul Educação

Acordo na Justiça destina equipamentos do Cientec para Uergs e abre caminho para extinção

Problema agora é para onde equipamentos serão levados, uma vez que Uergs não possui espaço físico que comporte equipamentos.

Publicado em: 31.08.2020 às 14:56 Última atualização: 31.08.2020 às 18:24

Entrada principal da Cientec Foto: Divulgação/Cientec
Como forma de destravar a extinção da Cientec, o Governo do Estado aceitou destinar parte dos equipamentos da fundação pública de direito privado para a Universidade Estadual do RS (Uergs). O acordo judicial, reivindicação liderada desde 2019 pelo Sindicato dos Engenheiros (SENGE), foi homologado pela juíza Cristina Luisa Marquesan da Silva, no último dia 26 de agosto. Além do SENGE-RS, apoiam a iniciativa Pró-reitores e professores da UERGS, além de pesquisadores da Fundação de Ciência e Tecnologia (Cientec).

CONTEÚDO ABERTO | Leia todas as notícias sobre coronavírus

O problema agora, segundo o diretor do Senge, Eng. João Leal Vivian, é implementar um local para onde os equipamentos serão levados para ficarem sob poder da Uergs, uma vez que a universidade estadual não possui uma sede, um campus, que abrigue adequadamente esses equipamentos.

“É uma vitória potencializar a Universidade Estadual do RS para atender às demandas e politicas públicas nos eixos da energia, agricultura, meio ambiente, infraestrutura, tecnologia e inovação, mas agora temos outra questão para resolver que é a logística desses equipamentos, desinstalação e instalação”, destaca o engenheiro civil João Leal Vivian, diretor do SENGE-RS.

Desde o dia 27 de dezembro de 2018, a Ação Civil Publica, proposta pelo Ministério Público através da Promotoria de Justiça e Defesa do Patrimônio Público Estadual contra o Governo do Estado do Rio Grande do Sul, suspendia os atos do processo de extinção da Cientec.

“Precisamos aguardar o planejamento do Governo do Estado para viabilizar a infraestrutura necessária para que a "Nova Uergs" esteja operacional o mais rápido possível. Será na sede da CIENTEC na Washington Luiz? Como se dará a desinstalação, transporte e instalação dos equipamentos? Qual o planejamento físico-financeiro para que tudo isso ocorra da melhor forma e com o menor dano ao patrimônio público do estado do RS?”, questiona Vivian.

Vários equipamentos que compõe laboratórios, hoje em poder do Cientec, não funcionam separadamente. Demanda toda uma infraestrutura física como uma sala climatizada, infraestrutura elétrica, de gases, sistema de exaustão e bancadas, por exemplo.

"São vários laboratórios e centenas de equipamentos, que demandam grande infraestrutura. Nada disso é falado no acordo judicial. E a operação desses equipamentos? Demandam equipe especializada e treinada, bem como insumos", alerta Vivian.


Mais praticidade no seu dia a dia: clique aqui para receber gratuitamente notícias diretamente em seu e-mail!

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.