Publicidade
Notícias | Rio Grande do Sul ALERTA

Mais da metade de todos os pacientes em UTIs do RS estão com Covid-19

O número de casos quase dobrou no último mês. Informação foi confirmada pelo Governo do Estado nesta terça-feira

Por Jauri Belmonte
Publicado em: 23.02.2021 às 18:52 Última atualização: 24.02.2021 às 15:31

A pandemia continua em avanço, causando a deterioração latente do sistema de saúde e, principalmente, colocando todo o Rio Grande do Sul em condição de alerta. Isso porque, pela primeira vez desde o início da pandemia, mais da metade de todos os pacientes que estão internados em UTIs (50,7%) no Estado estão com coronavírus. 

CONTEÚDO ABERTO |  Leia aqui todas as notícias sobre o coronavírus

A informação foi confirmada pelo pelo governo estadual nesta terça-feira (23). Bruno Naundorf, integrante do Gabinete de Crise da Secretaria Estadial de Saúde (SES), explica que a situação toma contornos cada vez mais preocupantes com o aumento sucessivo de casos. "A curva de crescimento de internações desta semana é inédita e o número de internados teve um crescimento brutal, passando de 2.383 casos em 24 de janeiro para 4.325 registrados nesta terça”, disse.

A lotação é de 87% dos leitos de UTI adulto no Estado, a maior desde o início da pandemia. 

Taxas de ocupação

Na região 07, liderada por Novo Hamburgo e que está na bandeira preta, a taxa de ocupação também aumentou. De acordo com o painel Covid da SES-RS, a ocupação dos leitos de UTI adulto é de 104,4%. Ou seja, 118 estão ocupados dos 113 disponíveis.

Estrutura reforçada

O governo confirmou, também, que a estrutura hospitalar foi reforçada com 127 leitos de UTI. Até o próximo fim de semana, serão 65 leitos em operação em hospitais do Estado: 20 no Hospital Nossa Senhora das Graças, em Canoas; 10 no Hospital Municipal Getúlio Vargas, em Sapucaia do Sul; cinco no Hospital de Tramandaí; 10 no Hospital São Vicente de Paulo, em Passo Fundo; 10 no Hospital São Francisco de Assis, em Parobé; e 10 no Hospital Berço Farroupilha, em Guaíba.

"Estamos fazendo todo o esforço para melhorar a estrutura, e temos previsão de abrir mais leitos ainda nas próximas semanas, mas obviamente há limitações, principalmente de pessoal. Além disso, se as pessoas não se cuidarem, a pandemia irá se agravar e não será possível atender a todos", afirma a secretária da Saúde, Arita Bergmann.


Mais praticidade no seu dia a dia: clique aqui para receber gratuitamente notícias diretamente em seu e-mail!

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.