Publicidade
Notícias | Rio Grande do Sul Economia

Atacadistas também sentem os impactos da pandemia

Reposição de estoque é dificuldade para quase 45%

Publicado em: 03.05.2021 às 07:00

Setor sente os impactos da falta de insumos na indústria Foto: Juliana Nunes/GES-Especial
As consequências do novo coronavírus seguem afetando diferentes setores da economia. Além do varejo, que sentiu os efeitos negativos com o abre e fecha, o atacado também tem percebido dificuldades, especialmente em relação aos estoques de produtos e insumos.

Segundo a pesquisa da Fecomércio RS "Sondagem de Segmentos - edição Atacadista" divulgada em abril, 44,9% apontaram dificuldades pontuais com alguns fornecedores e centradas em alguns produtos, enquanto 25,5% disseram que as dificuldades são generalizadas.

"Há falta de insumos, mas que está sendo normalizada. Já foi um gargalo na produção, como a questão dos plásticos para embalagem, indústria de alumínio, de minério de ferro, que são suprimentos nas cadeias globais. A crise do coronavírus parou a produção. Nesta cadeia teve muito atraso, estoques baixaram rápido, isso fez também com que os que conseguiram ser produzidos chegassem ao mercado com valor maior", explica a economista da Fecomércio RS Giovana Menegotto.

Retomada gradual

A economista acredita que deve haver uma retomada gradual no cenário que envolve atacado, varejo e a indústria. "É um cenário difícil este que vivemos, com renda muito prejudicada, desemprego. A retomada da demanda deve ser gradual, mas há um alerta aceso ainda para o varejo, pelas restrições da pandemia. Tudo vai depender do ritmo da vacinação. A retomada cíclica deve ocorrer no segundo semestre", avalia Giovana.

Preços

A pesquisa foi feita entre fevereiro e março deste ano com 385 estabelecimentos gaúchos. Sobre a variação de preços, 90,9% reportaram que houve aumentos, sendo que em mais de 70% dos casos os repasses para o varejo foram parciais ou não aconteceram.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.