Publicidade
Notícias | Rio Grande do Sul Polícia

Júri de mãe acusada de matar filho em Planalto é marcado para novembro

Morte de Rafael Mateus Winques chocou o País em maio do ano passado

Publicado em: 07.06.2021 às 22:11 Última atualização: 08.06.2021 às 07:18

Mãe confessou o homicídio de Rafael Mateus Winques Foto: Rafael Winques-Facebook/Reprodução

Em decisão publicada nesta segunda-feira (7), a juíza de Marilene Parizotto Campagna, da Comarca de Planalto, definiu para o dia 8 de novembro, a partir das 9 horas, o júri de Alexandra Salete Dougokenski, acusada de matar o filho Rafael Mateus Winques, em maio do ano passado.

A sessão plenária do Tribunal do Júri ocorrerá, mas o local específico e as condições ainda serão definidos.

Na mesma decisão, a magistrada negou pedido formulado pela defesa de revogação da prisão preventiva da ré, recolhida na Penitenciária Municipal de Guaíba desde julho passado.

Além do homicídio qualificado (motivo torpe, motivo fútil, meio cruel, dissimulação e recurso que dificultou a defesa), Alexandra responderá pelos crimes conexos de ocultação de cadáver, falsidade ideológica e fraude processual. São agravantes ainda os fatos do crime ter sido cometido contra menor de 14 anos (Rafael tinha então 11 anos) e contra descendente.

Rafael desapareceu em 15 de maio de 2020, na cidade de Planalto. O corpo foi encontrado dez dias depois, em uma caixa de papelão colocada no terreno da casa vizinha onde vivia com a mãe. A causa da morte indicada pela perícia foi asfixia mecânica, provocada por estrangulamento.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.