Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Rio Grande do Sul PORTO ALEGRE

Boate Kiss: juiz amplia presença de público em plenário nos dias de julgamento

Magistrado Orlando Faccini Neto apontou que sua decisão é baseada justamente nas mudanças nos protocolos contra a Covid-19

Publicado em: 25.11.2021 às 18:28 Última atualização: 26.11.2021 às 09:58

O juiz Orlando Faccini Neto, que presidirá o julgamento dos quatro réus acusados pela tragédia da Boate Kiss, a partir da próxima quarta-feira (1º), ampliou a presença do público em plenário nos dias do júri. O anúncio foi feito durante uma coletiva de imprensa, em Porto Alegre, nesta quinta-feira (25).

Os acusados pelas 242 mortes que ocorreram em 27 de janeiro de 2013, em Santa Maria, são os sócios da casa noturna Elissandro Callegaro Spohr e Mauro Londero Hoffmann, o vocalista da banda Gurizada Fandangueira, Marcelo de Jesus dos Santos, e o produtor musical Luciano Bonilha Leão.

Coletiva de imprensa sobre o julgamento do Caso Kiss nesta quinta-feira (1º), em Porto Alegre
Coletiva de imprensa sobre o julgamento do Caso Kiss nesta quinta-feira (1º), em Porto Alegre Foto: Matheus Chaparini / GES-Especial
Em coletiva de imprensa concedida pelo Ministério Público na semana passada, a promotora Lucia Helena Callegari já havia informado sobre o pedido para flexibilizar as restrições decorrentes da pandemia durante o julgamento. O objetivo é rever os protocolos para permitir que mais familiares de vítimas acompanhem o julgamento. Na ocasião, o governo do Estado ainda não havia anunciado a mudança nos protocolos.

Hoje, Faccini Neto apontou que sua decisão é baseada justamente nas mudanças nos protocolos contra a Covid-19.

Inicialmente, o Tribunal de Justiça previa a presença 86 pessoas no plenário, sendo 50 lugares destinados à associação de familiares das vítimas e outros seis para familiares que não integram a associação, 12 para a imprensa, 16 para os acusados e dois para o Ministério Público.

Outras quatro salas, com transmissão ao vivo do julgamento, teriam capacidade para 54 lugares cada. Três auditórios ficarão à disposição dos familiares das vítimas. O quarto espaço será destinado aos parentes dos réus e ao público em geral.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.