Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Rio Grande do Sul PANDEMIA

UFRGS adia retorno presencial por conta da variante Ômicron

Segundo a instituição, início do semestre acadêmico está mantido em 17 de janeiro de forma remota

Publicado em: 12.01.2022 às 14:54 Última atualização: 12.01.2022 às 15:24

A Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) adiou para 7 de fevereiro o retorno restrito das atividades presenciais. A data prevista era 17 de janeiro, que continua sendo a data de início do semestre letivo 2021/2, porém com aulas remotas.

Segundo a instituição, início do semestre acadêmico 2021/2 está mantido em 17 de janeiro de forma remota
Segundo a instituição, início do semestre acadêmico 2021/2 está mantido em 17 de janeiro de forma remota Foto: UFRGS / Ramon Moser / Divulgação
A decisão é do Comitê Covid/UFGRS por decorrência do alto índice de transmissão da variante Ômicron no Estado. A resolução foi publicada na terça-feira (11). De acordo com a instituição, todas as atividades deverão respeitar as diretrizes de retorno à presencialidade elaboradas pelo conselho.

Após reunião na última segunda-feira (10) que definiu a mudança, o Comitê emitiu uma nota sobre a decisão do adiamento do retorno presencial na Universidade. Entre as justificativas está o aumento expressivo da demanda de atendimento na rede de atenção primária à saúde e o aumento das internações em leitos clínicos no Rio Grande do Sul.

“Todos integrantes da comunidade devem redobrar os cuidados usando corretamente máscara em todos os ambientes (inclusive fora das dependências da Universidade)”, diz trecho na nota que faz recomendações para evitar a ampliação de contágios.

O Comitê ainda orienta aos estudantes e colaboradores para que em caso de sentir sintomas, como febre, tosse, dor garganta e coriza) procurem atendimento médico na rede pública de saúde e privada. E neste caso, a pessoa não deve comparecer presencialmente à Universidade. O documento é assinado pela presidente do Comitê Covid/UFRGS, Marilia Borges Hackmann. 

Veja a nota na íntegra

NOTA DE ESCLARECIMENTO DO COMITÊ COVID À COMUNIDADE DA UFRGS

O Comitê Covid-UFRGS reunido em 10 de janeiro de 2022, considerando:

- o atual momento em que se encontra o nível de transmissão da Covid 19 no país e no estado
do RS, gerado especialmente pelo avanço da nova variante ômicron,
- o aumento expressivo da demanda de atendimentos na rede de atenção primária à saúde,
- o aumento das internações em leitos clínicos no Estado do RS e,
- visando esclarecer a Comunidade da UFRGS e orientar com relação às medidas de proteção;
deliberou pelas seguintes recomendações:

- até o momento, permanecem inalteradas as orientações constantes no documento “Diretrizes
para o retorno restrito de atividades presenciais”;
- todos integrantes da comunidade devem redobrar os cuidados usando corretamente máscara
em todos os ambientes (inclusive fora das dependências da Universidade);
- manter distanciamento mínimo de 1,5 metros entre as pessoas mesmo usando máscara;
- não provocar aglomerações;
- manter higiene das mãos e demais cuidados de higienização do ambiente;
- seguir o calendário de vacinação contra a Covid de acordo com o local de moradia;
- em caso de sintomas (febre, tosse, dor de garganta, coriza ou outros sintomas gripais) buscar
atendimento e orientação na rede de saúde pública ou privada. Neste caso não comparecer
presencialmente na Universidade e comunicar sua chefia imediata, supervisor ou responsável
pelo setor em que atua.
- sugerir à Administração Central que o retorno às atividades presenciais para atender o
quantitativo de até 50% de servidores (docentes e técnico-administrativos) e bolsistas de cada
unidade (acadêmica ou administrativa), a partir de 17 de janeiro de 2022 seja postergado para
31/01/2022.

Por fim pedimos fortemente que todos colaborem para que possamos evitar o surgimento de
casos dentro da Universidade, lembrando que ao Comitê Covid compete orientar quanto às
medidas de proteção e prevenção. Questões relacionadas à gestão devem ser remetidas para
as respectivas chefias imediatas no caso de servidores (docentes ou técnicos), aos supervisores
das Empresas contratadas no caso de terceirizados e aos professores e/ou orientadores no caso
de alunos.

Marilia Borges Hackmann
Presidente do Comitê Covid UFRGS

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.