Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | São Leopoldo AEDES AEGYPTI

Morte por dengue em São Leopoldo eleva para 28 o número de vítimas da doença no RS

Homem de 43 anos faleceu no Hospital Centenário no último dia 10; na região, já foram confirmados 12 óbitos pelo vírus

Por Renata Strapazzon
Publicado em: 16.05.2022 às 11:24 Última atualização: 16.05.2022 às 11:58

O Rio Grande do Sul confirmou mais uma morte por dengue em 2022. Até agora, já são 28 vítimas fatais da doença neste ano no Estado. O caso mais recente aconteceu em São Leopoldo. A vítima, um homem de 43 anos, residente no bairro Arroio da Manteiga, segundo o secretário da Saúde da cidade, Diego Pitrini, faleceu no último dia 10 de maio no Hospital Centenário.

Cidade investe em mutirão de combate ao mosquito
Cidade investe em mutirão de combate ao mosquito Foto: Diego da Rosa/GES-Arquivo
Com mais este caso, já são 12 mortes confirmadas na região de cobertura do Grupo Sinos em sete municípios dos vales do Sinos e Paranhana. As mortes aconteceram entre 21 de março e 10 de maio. Dois Irmãos foi a primeira cidade a registrar morte pelo vírus.

Maior número de mortes em um ano

De acordo com a Secretaria Estadual da Saúde (SES) este é o maior número de mortes em um ano no Estado. Em 2021, o Rio Grande do Sul teve 11 mortes. 

Em 2022, já são mais de 23,4 mil casos confirmados da doença no RS. 

Cidades e número de óbitos por dengue no RS em 2022

Boa Vista do Buricá: 1
Cachoeira do Sul: 2
Chapada: 1
Cristal do Sul: 1
Dois Irmãos: 1
Erechim: 1
Estância Velha: 1
Horizontina: 3
Igrejinha: 4
Jaboticaba: 2
Lajeado: 1
Nova Candelária: 1
Nova Hartz: 1
Novo Hamburgo: 3
Novo Machado: 1
Porto Alegre: 1
Rondinha: 1
Sapucaia do Sul: 1

São Leopoldo: 1 

Fonte: Secretaria Estadual da Saúde 

Mais de 1,4 mil casos confirmados em São Leopoldo

São Leopoldo atingiu na última sexta-feira (13) o número de 1.437 casos positivos de dengue. Outros 422 são considerados suspeitos. Na cidade, o combate ao mosquito Aedes aegypti segue sendo feito por meio de mutirões nos bairros. A ação tem como objetivo sensibilizar moradores a eliminarem objetos que acumulem água parada como pneus, garrafas, plásticos, latas e potes. Os materiais se tornam ambientes ideais para a reprodução do Aedes, responsável pela transmissão da dengue, zika vírus e febre chikungunya.

No sábado (14), o mutirão foi realizado nos bairros Feitoria Imigrante e São Cristóvão. Cerca de uma tonelada de materiais descartados pelos moradores foi recolhida na ação. Nesta segunda-feira (16), o mutirão será nos bairros São Miguel, Paim e Charrua. O local de encontro do caminhão caçamba para descarte de materiais é na Rua Homero Batista, em frente a UBS Paim. Na terça-feira (17), a ação chega ao bairro Campina, na Vila Antônio Leite. O local de encontro caminhão será a Rua Campo Bom, próximo à escola Álvaro Nunes. O recolhimento ocorre à tarde.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.