Publicidade
Opinião Maurício Wiklicky

O jogo do ano para o Grêmio

Tricolor encara o Flamengo na próxima quarta-feira, pelo jogo de volta da semifinal da Libertadores

Por Maurício Wiklicky
Última atualização: 19.10.2019 às 00:00

Se aproxima o tão aguardado jogo de volta da Libertadores contra o Flamengo, no Maracanã, que já viu muitas de nossas vitórias, como a Copa do Brasil de 97, sendo nossa casa nos últimos anos com um retrospecto amplamente favorável. Claro, a competição é outra, o Flamengo tem um time milionário (e muito bom), estarão em casa, a grande maioria da mídia querem eles classificados, mas quem tem tradição e camisa pesada na Libertadores somos nós! Teremos a volta de Geromel, de Maicon, Luan com mais ritmo de jogo (espero que sua lesão não seja grave). Temos Everton, o melhor jogador em atividade no Brasil! Temos que acreditar, pois esse grupo já nos deu muitas alegrias, e poderá dar mais uma! Eu estarei lá para ver mais uma classificação do nosso tricolor.

Confronto será decidido nas transições

Será um jogo decidido nas transições, tanto defensivas como ofensivas (ao qual explico no dicionário tático). O Flamengo dá campo para jogar, e se tivemos velocidade de sair para a defesa para o ataque (transição ofensiva), podemos aproveitar a velocidade de Everton.

Maicon: Parte 1

Será o termômetro do jogo. Se conseguir jogar, ditará o ritmo do jogo, com o controle da posse de bola, junto com Matheus Henrique, que no jogo de ida em Porto Alegre foi muito bem marcado e não conseguimos jogar, até por ter só ele para sair jogando.

Maicon: Parte 2

Ao mesmo tempo com Maicon temos que cuidar os espaços deixados pelo capitão (apesar da braçadeira está com Geromel, sabemos que ele é o líder do grupo). Quando atacamos nossa transição defensiva é lenta, como vimos contra o Bahia.

Dicionário tático

TRANSIÇÃO DEFENSIVA: organização do time para sua defesa, após a perda da bola. Essa transição depende do modelo do jogo do time, Flamengo após perder a bola pressiona muito o adversário com seus defensores na linha do meio campo. Já o Grêmio faz uma pressão não tão forte, preferindo que os jogadores recuem e se posicionem.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.