Publicidade
Opinião Opinião

O proprietário do STF

Por Ivar Hartmann
Publicado em: 08.04.2021 às 03:00 Última atualização: 08.04.2021 às 09:06

Em 1969, o golpe de 1964 cassou três ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) por razões políticas. Sinal de que os ministros eram sérios e competentes. Com a força que tinha o Executivo, poderia afirmar que as cassações eram por corrupção e ficaria melhor.

Hoje, caçar três do STF, seriam Gilmar Mendes, Toffoli e Lewandowski. O último por vinculação pessoal ao PT. Toffoli porque passou na sabatina para ministro sem os requisitos necessários quanto a idoneidade que não foram levados em conta pelos senadores e relativos ao seu tempo de advogado. Afora as denúncias não apuradas da reforma de sua casa em Brasília por empreiteira.

Gilmar Mendes é um caso à parte. Como Lula era o cabeça dos ladrões da Lava Jato, ele é o cabeça dos outros dois. Manda, desmanda, enriquece, protege o Bradesco e tudo fica por isso mesmo. As últimas sentenças do STF mostram seu poder.

Augusto Nunes, diretor da TV Record, denunciou há dias, depois do julgamento do Sérgio Moro: Gilmar Mendes alardeava para amigos em restaurante de Brasília que, a seu pedido, a ministra Carmem Lúcia que tinha votado a favor de Moro, mudara o voto. Moro estava sendo julgado com provas ilegais, porque falava com promotores de Curitiba sobre questões do processo.

No País da corrupção generalizada, com bilhões de reais em julgamento, com riquíssimos presos, não apareceu uma única manifestação de que algum dos escutados tivessem tentado, como os políticos, ganhar milhões extras aproveitando os cargos. O processo contra Moro é uma malandragem do rei dos malandros, Lula, vitorioso graças às manobras ilegais de Gilmar. Ministro que manda e desmanda no STF e que chora em homenagem a petistas. No Brasil vale tudo.


O artigo publicado neste espaço é opinião pessoal e de inteira responsabilidade de seu autor. Por razões de clareza ou espaço poderão ser publicados resumidamente. Artigos podem ser enviados para opiniao@gruposinos.com.br


Quer receber notícias como esta e muitas outras diretamente em seu e-mail? Clique aqui e inscreva-se gratuitamente na nossa newsletter.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.