Publicidade
Opinião Opinião

A linguagem venenosa

Por Jackson Buonocore
Publicado em: 22.07.2021 às 03:00

O que estamos assistindo nas redes sociais, o que se reproduz em nosso cotidiano, é uso das palavras de baixo calão, um vocabulário repleto de termos chulos, impróprios, ofensivos, obscenos e agressivos, que atestam a falência moral de certos indivíduos. A palavra é um instrumentos poderoso, mas se usada para o mal contribui com a propagação de uma linguagem venenosa, que se expressa num linguajar antissemita, xenófoba, racista, homofóbica, machista, misógina etc. É por isso que cresce a paixão pelo discurso autoritário, que utiliza uma língua venenosa, para destruir a reputação e a imagem de pessoas e grupos. Aliás, é uma fala que não mede as consequências em manifestar seus preconceitos sem nenhuma preocupação ética.

Esse linguajar virou modismo na Internet e clichês nos discursos, que se repetem de forma corriqueira no meio de gente pobre ou rica, religiosa ou não, escolarizada ou analfabeta, anônima ou famosa. Isso se transforma em hostilidade em relação aos seus semelhantes, que são vistos como inimigos a serem rebaixados ou eliminados. A linguagem venenosa está contaminada pelo prejulgamento e carregada de ódio contra a diversidade humana, onde os sujeitos fantasiam serem detentores de uma "moral ilibada", que lhes dariam o direito de humilhar aqueles que são diferentes. No entanto, os indivíduos para não morrem como veneno da sua própria língua devem se libertar dos seus preconceitos. É como disse o livro dos Provérbios: "A língua tem poder sobre a vida e sobre a morte; os que gostam de usá-la comerão do seu fruto".


O artigo publicado neste espaço é opinião pessoal e de inteira responsabilidade de seu autor. Por razões de clareza ou espaço poderão ser publicados resumidamente. Artigos podem ser enviados para opiniao@gruposinos.com.br
Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.